Oficina “Dinâmica do Agronegócio Globalizado no Brasil: capital financeiro e Land Grabbing na região do MATOPIBA”, 05/06 às 13h30

Dinâmica do Agronegócio Globalizado no Brasil: capital financeiro e Land Grabbing na região do MATOPIBA

INSCREVA-SE AQUI

VEJA MAIS OFICINAS

com Henrique Faria dos Santos doutorando e mestre em Geografia pela Unicamp. Licenciado (2011) e bacharel (2014) em Geografia pela UNIFAL. É pesquisador da Rede de Pesquisas sobre Regiões Agrícolas – REAGRI. Desenvolve pesquisas na área de Geografia Agrária, Econômica e Regional com ênfase nos seguintes temas: agricultura científica globalizada, circuito espacial produtivo, especialização regional produtiva, setor sucroenergético e globalização do espaço.

Rodrigo Cavalcanti do Nascimento Doutor em Geografia pela UNESP/Rio Claro. Mestre em Geografia pela Unicamp (2014). Bacharel e Licenciado em Geografia pela UFU. Pesquisador da Rede de Pesquisas sobre Regiões Agrícolas – REAGRI.

Yuri Martenauer Saweljew Bacharel e licenciado em Geografia pela Unesp-Rio Claro. Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Unesp-Rio Claro, com a pesquisa intitulada “Capital financeiro e Land Grabbing: O uso das técnicas da informação pela SLC Agrícola para a captura da renda da terra”. Pesquisador da Rede de Pesquisas sobre Regiões Agrícolas – REAGRI.

Ementa: Dos Complexos Agroindustriais ao Agronegócio Globalizado. Bases de sustentação do Agronegócio Globalizado. O capital financeiro no agronegócio globalizado. Concepções e definição de Land Grabbing. Land Grabbing na região MATOPIBA e suas implicações territoriais.

Objetivos

  • Discutir a emergência e as bases de sustentação do paradigma produtivo do Agronegócio Globalizado no Brasil;
  • Analisar as formas de inserção do capital financeiro no Agronegócio Globalizado;
  • Compreender e analisar o fenômeno Land Grabbing, sua presença e implicações territoriais na região MATOPIBA.

Bibliografia Básica:

  • BALESTRO, Moisés V.; LOURENÇO, Luiz C. de B. Notas para uma análise da financeirização do agronegócio: além da volatilidade dos preços das commodities. In: BUAINAIN, Antônio M. et al. O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília/DF: Embrapa, 2014, p. 241-265.
  • BERNARDES, Júlia. A. et al. Globalização do agronegócio e land grabbing: a atuação das megaempresas argentinas no Brasil. Rio de Janeiro: Lamparina, 2017.
  • BORRAS JR., S. M.; KAY, C.; GÓMEZ, S.; WILKINSON, J. Land Grabbing and Global Capitalist Accumulation: Key Features in Latin America. Canadian Journal of Development Studies, 33, 4, p. 402-416, 2012. BORRAS JR, Saturnino M.; FRANCO, Jennifer C.; WANG, Chunyu. The challenge of global governance of land grabbing: changing international agricultural context and competing political views and strategies. Globalizations, v. 10, n. 1, p. 161-179, 2013.
  • BUAINAIN, Antônio. M. et al. O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília/DF: Embrapa, 2014.
  • CASTILLO, Ricardo. Agricultura globalizada e logística nos cerrados brasileiros. In: SILVEIRA, M. R. (org.). Circulação, transportes e logística: diferentes perspectivas. São Paulo: Outras Expressões, 2011, p. 331-354.
  • CASTILLO, Ricardo.; ELIAS, Denise; PEIXINHO, Dimas; BUHLER, Eve; PEQUENO, Rentato. Regiões do agronegócio, novas relações campo-cidade e reestruturação urbana. Revista da Anpege, v. 12, n. 18, p. 265-288, 2016.
  • CHESNAIS, François. (Org.) A finança mundializada. São Paulo: Boitempo, 2005.
  • DELGADO, Guilherme. Do capital financeiro na agricultura à economia do agronegócio: mudanças cíclicas em meio século (1965-2012). Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2012.
  • ELIAS, Denise. Agronegócio globalizado e (re)estruturação urbano-regional. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR (ENANPUR). Anais. São Paulo: USP, 2017.
  • ELIAS, Denise. Globalização, Agricultura e Urbanização no Brasil. Revista ACTA Geográfica (edição esp. Geografia Agrária). Boa Vista, p. 13-32, 2013a.
  • FREDERICO, Samuel; ALMEIDA, Marina Castro. Capital financeiro, Land Grabbing e a multiescalaridade na grilagem de terra na região do MATOPIBA. Revista Nera, n. 47, p. 123-147, 2019.
  • FREDERICO, Samuel. Agricultura científica globalizada e fronteira agrícola moderna no Brasil. Revista Confins. Paris, vol. 17, p. 1-17, 2013.
  • GRAIN. SEIZED! The 2008 Land Grab for Food and Financial Security. Disponível em: <http://www.grain.org/article/entries/93-seized-the-2008-landgrab-for-food-and-financial-security>
  • GRAZIANO DA SILVA, José. A nova dinâmica da agricultura brasileira. 2° ed. São Paulo: UNICAMP, 1998.
  • NOLTE, K.; CHAMBERLAIN, W.; GIGER, M. International Land Deals for Agriculture: Fresh Insights from the Land Matrix. Analytical Report II. 2016.
  • OLIVEIRA, Ariovaldo. A Mundialização da Agricultura Brasileira. São Paulo: Iãnde Editorial, 2016.
  • PAULA, Nilson. M.; SANTOS, Valéria. F.; PEREIRA, Wellington. S. A financeirização das commodities agrícolas e o sistema agroalimentar. Estudos Sociais e Agricultura, v. 23, n. 2, p. 294-314, 2015.
  • PITTA, Fábio T.; CERDAS, Gerardo; MENDONÇA, Maria Luisa. Imobiliárias agrícolas transnacionais e a especulação com terras na região do MATOPIBA. São Paulo: Editora Outras Expressões, 2018.
  • SANTOS, Milton. (2000) Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 19 ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.
  • SAUER, S.; BORRAS JR, S. ‘Land Grabbing’ e ‘Green Grabbing’: uma leitura da ‘corrida na produção acadêmica’ sobre a apropriação global de terras. Revista Campo-Território, Ed. Especial Land Grabbing, Grilagem e Estrangeirização de terras, n. 23, v. 11, p. 06-42, 2016.
  • SPADOTTO, B. R; SAWELJEW, Y. M; FREDERICO, S; PITTA, F. T. Financial capital, land grabbing, and multiscale strategies of corporations specializing in the land market in the Matopiba region (Brazil). In: The 5th International Conference of the BRICS Initiative for Critical Agrarian Studies. October 13-16, RANEPA, Moscow, Russia, 2017.
  • VISSER, Oane. Running out of farmland? Investment discourses, unstable land values and the sluggishness of asset making. Agriculture and Human Values, v. 34, n. 1, p. 185-198, 2017.