Chapa Arlete para o CACT

O Centro Acadêmico de Geografia e Ciências da Terra — CACT é uma entidade estudantil que representa os estudantes de graduação em Geografia da Unicamp. Ao longo dos anos, a AGB-Campinas e o CACT sempre mantiveram uma relação próxima, em favor do fortalecimento do curso e em ações de divulgação da Geografia na região de Campinas.

O Centro Acadêmico passou por um período de desmobilização, agravado pela pandemia de Covid-19 e da interrupção das aulas presenciais, que já completa um ano e meio.

No início de agosto de 2021, mês em que a professora Arlete Moysés Rodrigues completou 78 anos, uma chapa que lhe rende homenagem se apresentou ao corpo estudantil propondo a reativação do Centro Acadêmico. Foi realizada uma primeira assembleia por meio virtual no dia 6 de agosto, e uma segunda no dia 3 de setembro.

A chapa — em sua página no Instagram — convoca nova assembleia dos estudantes nesta segunda-feira 4 de outubro às 19 horas.

Organizada majoritariamente por estudantes das turmas 2020 e 2021 do curso de Geografia, a chapa homenageia uma das fundadoras do curso de Geografia da Unicamp.

A professora Arlete chegou à Unicamp em 1983, no antigo Departamento de Ciências Sociais do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp, para dar aulas de Geografia aos estudantes do curso de Ciências Sociais. Participou da criação do curso de graduação em Geografia e em Ciências da Terra, cuja primeira turma é de 1998, ano em que se aposentou (leia o item A batalha das geógrafas). A professora Arlete ainda hoje orienta pesquisas e dá aulas como professora colaboradora dos programas de pós-graduação em Geografia e Sociologia da Unicamp.

Nascida em 1943 em São Paulo, a professora Arlete se formou em Geografia na Universidade de São Paulo em 1971. Defendeu Mestrado e Doutorado em Geografia Humana na mesma instituição. Foi funcionária da Prefeitura de São Paulo entre os anos 1970 e 1980, tendo participado do primeiro cadastro de favelas naquele município. Foi presidenta da Associação dos Geógrafos Brasileiros na gestão de 1988 a 1990, período em que a AGB-Campinas foi fundada, representando também a associação em espaços como o Movimento Nacional pela Reforma Urbana — MNRU, na década de 1980. Desta época também é seu livro Moradia nas Cidades Brasileiras, integrante da coleção Repensando a Geografia da Editora Contexto, coordenada pelo professor Ariovaldo Umbelino de Oliveira. Também contribuiu ao governo Luiza Erundina na equipe da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de São Paulo. Mais recentemente, participou do Conselho das Cidades — ConCidades e do Fórum Nacional de Reforma Urbana, também representando a AGB, e entre 2018 e 2020 foi professora visitante da Universidade Federal da Paraíba.

Chapa Arlete Moysés Rodrigues

Membros: 2018 — Leonardo Reis e Silva; 2020 — Gustavo Santos Fazan, Luis Miguel Lima do Amaral, Mayra Cristine de Lima, Raphael Sanches Hoff, Terina Rocha Batista e Vitor Andrade; 2021 — Ana Lara Ferreira, Ayla Merli, João Vitor da Silva Tavares e Lucas Soltermann.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *