Expansão da fronteira agrícola moderna e consolidação da cafeicultura científica globalizada no Oeste da Bahia

  • Samuel Frederico UNESP/Rio Claro

Resumo

Este artigo analisa a expansão e a consolidação da cafeicultura científica globalizada na região de fronteira agrícola moderna no Oeste da Bahia, a partir da década de 1990. Trata-se de uma cafeicultura intensiva em capital e tecnologia, praticada em grandes propriedades monocultoras e com elevados índices de produtividade e baixos custos de produção. Apesar de representar um percentual pequeno do total do café produzido no território brasileiro, a cafeicultura do Oeste da Bahia tem um grande potencial de crescimento com a expansão da fronteira agrícola, o que pode acarretar na difusão de novos parâmetros produtivos para as demais regiões cafeeiras. A abertura de novas áreas também tem um impacto significativo sobre as formas ancestrais de reprodução dos pequenos produtores de base familiar e sobre a preservação da biodiversidade das áreas de Cerrado.
Publicado
2012-11-19
Seção
Artigos