O trabalho de campo como promotor de uma educação e conhecimento contextualizados e particip(ativos)

o caso da E.E. Newton Oppermann, Campinas (SP)

  • Joseane Carina Borges de Carvalho UNICAMP
  • Maurício Compiani

Resumo

O processo de ensino-aprendizagem de conteúdos ligados ao escopo das Geociências apresenta-se como desafiador, notadamente quando o que se pretende é uma visão ampla de Ambiente, cujos elementos naturais e antrópicos que o compõe, sejam apreendidos em suas relações e interdependências, visto que, visões fragmentadas do mesmo, culminam nas tão proclamadas Questões Ambientais. Neste sentido, objetiva-se desenvolver uma metodologia calcada no ensino/aprendizagem contextualizadas (Pedagogia Crítica do Lugar/Ambiente) tendo, para tanto, o trabalho de campo como o fio condutor das práticas e reflexões. Assim, foi na E.E. Dr. Newton Oppermann que se desenvolveu este estudo, a mesma pertence ao Distrito do Campo Grande, no município de Campinas (SP), inclusa numa importante Bacia Hidrográfica, a do Córrego do Piçarrão, altamente urbanizada e com consideráveis problemas de ordem socioambiental. Por fim, espera-se promover junto aos alunos, mecanismos de ensino/aprendizagem que culmine na conjunta produção de conhecimentos contextualizados.

Publicado
2020-05-29
Seção
Dossiê Temático “Ensinar Geografia com a Diferença e com a Política”