Condicionantes estruturais da distribuição das Formações Piraçununga e Santa Rita do Passa Quatro na região de Descalvado e Luís Antônio (SP)

  • Diego Luciano Nascimento Unicamp
  • Éverton Vinícius Valezio Unicamp

Resumo

Derivada dos processos intempéricos cenozoicos, as formações superficiais estão ligadas ao retrabalho erosivo e deposicional dos materiais que recobrem a paisagem. Tais coberturas tiveram marcado estudo nas décadas de 1950 a 1990, porém ainda existem lacunas em relação a sua gênese e distribuição na Depressão Periférica Paulista. Objetivando perspectivas geocronológicas e evolutivas para as formações Piraçununga e Santa Rita do Passa Quatro, este trabalho, por meio de datações por Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) dos materiais identificados nas cartas de geologia de superfície (1:50.000); perfil longitudinal e stream gradient-length index do ribeirão do Pântano, visou identificar as idades absolutas destes depósitos que capeiam diferentes topografias nas proximidades de Descalvado e Luís Antônio (SP), seus condicionantes estruturais e climáticos. As idades encontradas, marcadas, sobretudo, do Pleistoceno Superior (entre 16.550 e 11.210 A.P.), permitem a junção evolutiva em uma só formação.

Biografia do Autor

Diego Luciano Nascimento, Unicamp

geógrafo, mestre e doutorando do programa de pós-graduação em Geociências pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Éverton Vinícius Valezio, Unicamp

geógrafo, mestre e doutorando do programa de pós-graduação em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Publicado
2018-12-27
Seção
Artigos